Atividade Física em Tempo de Isolamento

Bom dia a todos, espero que estejam todos bem e preparados para esta nova etapa.

O isolamento a que estamos sujeitos não pode servir como desculpa para não fazermos exercício físico.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) a atividade física é muito importante para a saúde e no momento atual em que vamos ficar tanto tempo em casa e com uma atividade física tão reduzida ainda mais importante se torna. Assim, é fundamental combater a inatividade e arranjar formas de nos mantermos ativos, para reforçar o nosso sistema imunitário e ajudar também a nossa saúde mental: ao reduz o stress, a melhorar a qualidade do sono, a manter o equilíbrio na produção de hormonas (bem estar) e deste modo aumenta e melhora a nossa disposição para enfrentar estes dias. A realização de uma atividade física diária ou em dias alternados previne diversas doenças, alivia os sintomas de transtornos mentais como a depressão, a ansiedade, o síndrome do pânico, o transtorno do défice de atenção e hiperatividade (TDAH). Não esquecer que uma alimentação mais saudável (evitando os açucares e as farinhas em excesso) é fundamental para um bem estar geral e também para reforçar do teu sistema imunitário. 

O Serviço Nacional de Saúde está a desenvolver um Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física, onde faz referência aos aspetos benéficos do exercício físico.

Através destas questões reforça-se o porquê da necessidade de nos mantermos ativos:

1-    “Em que doenças e condições de saúde tem a atividade física um efeito comprovadamente positivo?

São mais de 20 as doenças e condições relacionadas com a saúde para as quais existe evidência científica de um papel positivo da atividade física regular. A atividade física reduz as taxas de mortalidade por todas as causas, doença coronária, a hipertensão, trombose (AVC), síndrome metabólico, diabetes tipo II, cancro da mama e colorretal, depressão e quedas. Há, ainda, evidência forte para um efeito na aptidão cardiorespiratória e muscular, no peso e composição corporal, na saúde óssea, na funcionalidade e autonomia física, e na função cognitiva. 

2-    Quais os níveis recomendados de atividade física para as crianças e adolescentes? 

Recomenda-se que as crianças e adolescentes pratiquem diariamente, pelo menos, 60 minutos de atividade física de intensidade moderada a vigorosa. Tal deve incluir, pelo menos 3 vezes por semana, 20 a 30 minutos de atividades como correr, subir e descer, saltar ou outras atividades que solicitem o sistema musculoesquelético para a melhoria da força muscular, da flexibilidade e resistência óssea.

3-    Quais os níveis recomendados de atividade física para os adultos?

Recomenda-se que os adultos acumulem, pelo menos, 150 minutos por semana de atividade física de intensidade moderada, ou 75 minutos de atividades vigorosas (ou uma combinação equivalente). Adicionalmente, devem praticar atividades que contribuam para melhorar ou manter a força e resistência musculares, pelo menos, duas vezes por semana. As recomendações devem ser entendidas como uma meta a atingir e não como um rígido critério de diagnóstico (ativo / não ativo). Existem muitas formas de incluir mais atividade física no dia-a-dia.”

Votos de bom exercício para todos

Clique aqui para um plano de exercícios durante a quarentena

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *